É possível tratar os efeitos da alienação parental em psicoterapia???

A alienação parental se configura pelo conflito parental decorrente do conjugal.


Ou seja, o ex-casal não consegue separar as brigas entre eles e mistura com o papel de pai e mãe, envolvendo os filhos.


Um dos genitores tenta prejudicar a relação que a criança tem com o outro. Muitas vezes, isso persiste até a fase adulta.


Há, ainda, as situações de autoalienação parental, na qual o próprio genitor desqualifica a relação com a criança e se afasta, chegando a romper vínculos.


Em ambas as situações, o filho ou a filha pode vir a ter sofrimentos psicológicos e emocionais.


Pode vir a se tornar uma pessoa com dificuldades de estabelecer relações de confiança, baixa autoestima e sentimentos de menosvalia, por exemplo, já que os pais - que são nossas primeiras referências de amor - não favoreceram um desenvolvimento saudável neste aspecto, por exemplo.


Porém, todas estas questões podem ser trabalhadas em psicoterapia, a fim de que a pessoa consiga se desprender das responsabilidades que não são suas e desenvolver relações saudáveis futuramente.


#anacarolpsicologa #alienaçãoparentalnão #alienaçãoparental #autoalienação #relaçõessaudáveis #paisefilhos #autoestima #relaçõesdeconfiança #estabriganãoéminha #psicologiaonline #pqfazerterapia #atendimentopsicológico #sofrimentoemocional #procurandoterapia #psicoterapia #psicologiaedireito


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo