Você está online ou disponível?


Uma demanda comum das pessoas que buscam terapia é o cansaço por excesso de responsabilidades, porém quando tratamos sobre a rotina a maioria relata exaustão mental e se sente pressionada a estar sempre disponível, quase que tendo perdido o direito de não querer conversar, não estar online. Parece que, por termos uma comunicação muito facilitada pela tecnologia e por ser muito fácil localizar alguém, estar indisponível é inaceitável. Falta tempo para o silêncio na vida moderna.

Alguma vez você já se viu pedindo desculpas por demorar a responder uma mensagem durante seu horário de trabalho, ainda que fosse apenas uma piada? Pior que isso, já foi cobrado ou cobrou alguém por esse motivo?

Pois estou aqui hoje para dizer algo bastante óbvio, mas, que atualmente é um “remar contra a maré”: você pode não estar disponível inclusive em momentos em que não esteja trabalhando ou fazendo algo considerado produtivo e isso vale para presença física e online. Até mesmo as mães de crianças pequenas que estão sempre atentas precisam deixar que seus filhos criem suas próprias soluções para parte dos seus problemas para que elas adquiram independência e autoconfiança.

Dizer não em alguns momentos, desconectar, fazer atividades offline pode ser um fator importante para melhorar sua saúde mental e a qualidade dos seus relacionamentos, pois você estará presente quando realmente desejar este encontro e puder vivê-lo da melhor forma possível. Além disso, esse movimento ajudará a perceber relações em que você faz um investimento muito alto mas com pouca reciprocidade.

Claro que nem sempre será possível fazer esta escolha, como as relações de trabalho e caso você tenha filhos, por exemplo, mas comece colocando limites nas relações sobre as quais você pode escolher quando se aproximar ou não. E se for extremamente difícil colocar estes limites, priorizar algum tempo para você e eventualmente abrir mão de relações que só se mantem se você for completamente disponível, pode ser que haja em você traumas, e padrões comportamentais que estimulam uma sensação de insegurança e a constante necessidade de agradar para manter as pessoas próximas. Neste caso, a terapia pode ajudar bastante no seu processo. Invista em você, no seu autoconhecimento e tenha muito mais qualidade de vida.



Fabiane Belarmino de Sousa

Psicóloga: CRP 04/36192

Contato: (35) 99727-1907

Instagram: @fabisuapsi

Meu perfil no Terappia: fabiane-belarmino-de-sousa



#vida #planejamento #motivação #felicidade #metas #objetivos #planejar #projetodevida #lifeproject #procureumpsicólogo #façaterappia #psicologia #psicoterapia #psicóloga #atendimentopsicológico #psicoterapiaonline #psicologosonline #psicologas #terapiafazbem #terapiadecasalefamilia #saúdemental #saudeemocional #saudeebemestar #psicológico #terappia #terappiaonline #qualidadedevida #silencio #relacionamentos #disponibilidade

#reciprocidade

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo